NOVAS CHAMADAS PARA NÚMEROS TEMÁTICOS

Número temático: Africanidades, Brasilidades e Educação das Relações Étnico-Raciais

Coordenação

Profa. Dra. Edna Martins - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Profa. Dra. Marina  Pereira de Almeida Mello - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Após a implementação da lei 10639/2003, que tornou o ensino de histórias e culturas africanas e afro-brasileiras obrigatório no Brasil, às questões relativas à educação das relações étnico-raciais tem feito parte de debates e discussões nas mais variadas agendas acadêmicas e políticas do país. Apesar dos desdobramentos das políticas de ações afirmativas nos espaços escolares e não escolares, ainda há muito a se fazer para que ocorra o real comprometimento dos envolvidos com uma educação antirracista. Outrossim, dimensões identitárias racialmente definidas implicam no questionamento de categorias como individualidade, comunidade e solidariedade, proporcionando um modo para se entender a interação entre experiências subjetivas do mundo e os cenários culturais e históricos onde se formam essas subjetividades frágeis e significativas (Gilroy, 2007). Pertencimento, etnicidade e nacionalidade implicam, por sua vez, na ideia de experiências que, para além de compartilhadas, vinculam-se a enraizamentos situados em termos de lugar, localização, linguagem e mutualidade. Assim, dominação e subalternização conduzem a modos de pensar, sentir, ensinar, aprender, resistir e re-existir em um mundo cuja polifonia precisa vir à tona. Nessa perspectiva, este número temático da Revista Olh@res busca a publicação de estudos, pesquisas e experiências que objetivam debater, discutir e analisar as relações entre raça/etnia e Educação em suas multideterminações em contextos variados. São bem vindos trabalhos que contemplem temáticas sobre Políticas de ações afirmativas, Relações étnico-raciais e universidade, Formação de professores e práticas educativas para as relações étnico-raciais (Africana e Indígena); Inclusão no sistema educacional; Interculturalidade e educação, transculturalidade e educação, transmodernidade e educação,  Impactos e desdobramentos da lei 10639/2003; Ensino de história e cultura africana, currículo e África, representações étnico-raciais nos livros didáticos, Memória e tradição oral em contextos educacionais.

O prazo para envio dos artigos é 01 de fevereiro de 2019

Número Temático: Educação em tempos de resistência

Coordenação:

Profa. Dra. Claudia Barcellos - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Profa. Dra. Lucila Pesce - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

O presente número temático busca apresentar pesquisas no campo educacional acerca de reflexões e ou de ações de resistência, em meio a políticas prescritivas, tais como a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a reforma do Ensino Médio, a crítica neoliberal às políticas afirmativas no campo da educação (como a de cotas), o ranqueamento de escolas e bonificação dos professores tendo o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) como indicador, a utilização das tecnologias digitais da informação e comunicação nos processos formativos sob a égide da racionalidade instrumental, a defesa da lógica produtivista no âmbito da pós-graduação, entre outras. Oportuno observar que tais políticas prescritivas coadunam-se com o Movimento Global de ‘Reformas’ Educacionais (GERM - Global Education ‘Reform’ Movement). Ao assumir a premissa de ciência como construção histórica (ANDERY et al, 2004), mais do que nunca nos cabe, como pesquisadores no campo da educação, auferir às nossas investigações acadêmicas o status de resistência, a fim de que as práticas sociais ensejadas no contexto da pesquisa em educação possam dar sua parcela de contribuição à almejada mudança no campo; mudança essa erigida em meio à educação de qualidade social, na expressão utilizada pelo Documento Referência da CONAE (2014).

Referências:

ANDERY, M. A. et al. Para compreender a ciência: uma perspectiva histórica. 13ª ed. Rio de Janeiro: Garamond; São Paulo: EDUC, 2004.

Documento Referência da CONAE - Conferência Nacional de Educação. Brasília: 2014.

O prazo para envio dos artigos é 31 de maio de 2019

 

Número temático: História da Educação: intelectuais, instituições e práticas

Coordenação:

Profa. Dra. Cláudia Panizzolo - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Prof. Dr. Fernando Oliveira - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Profa. Dra. Mirian Warde – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Profa. Dra. Renata Marcilio Cândido - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Profa. Dra. Regina Cândida Ellero Gualtieri- Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Visando ampliar as discussões sobre o lugar do trabalho histórico, particularmente da História da Educação, nas ciências da educação e sobre a importância do conhecimento histórico para a reflexão pedagógica e as práticas educacionais, a Revista Olh@res torna pública a chamada de artigos para o número temático “História da educação: intelectuais, instituições e práticas”. Esse número tem como proposta difundir artigos sobre a história e a historiografia nacional e internacional da educação, a organização e a constituição dos sistemas públicos e particulares de ensino, as culturas escolares e as práticas pedagógicas em diferentes contextos sociais e históricos, assim como sobre os intelectuais que contribuíram para a criação e a consolidação dos sistemas públicos e particulares de ensino, suas trajetórias, concepções de ensino e suas redes de sociabilidade com ênfase na produção e circulação mundial de padrões educacionais e pedagógicos. Em vista do exposto, a Revista receberá artigos, relatos de experiências e resenhas que abordem questões relativas à história das práticas de escolarização e de formação docente no Brasil e em outros países, impressos pedagógicos, livros e materiais didáticos, bem como as reformas educacionais levadas a efeito em diferentes contextos sociais e históricos.

O prazo para envio dos artigos é 31 de agosto de 2019

As instruções para os autores, bem como o acesso ao sistema de submissão encontram-se em: http://www.olhares.unifesp.br/index.php/olhares.

 



INDEXADORES

Base de dados e diretórios nacionais:

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais da Revistas Científicas Brasileiras

Edubase – Base Nacional de Periódicos em Educação (BD)

LivRe- Portal do Conhecimento Nuclear (DR)

Sumários.Org – Sumários de Revistas Brasileiras (BD)

OASIS.br - portal brasileiro de repositórios e periódicos de acesso aberto.

Bases de Dados e Diretórios Internacionais:

ERIHPLUS- Indíce Europeu de Referência para as Humanidades e Ciências Sociais (ERIH PLUS)

Latindex – Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Cientificas de América

REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

Google Scholar: Diretório Acadêmico do Google